domingo, 12 de setembro de 2010

Intensidade



Tudo em mim é intenso
E devastador
Sou impulsiva e passional
Amo com paixão
Disponho-me da razão
Levo-me pela emoçao
Emtrego-me!
Na alegria
Vivo o momento
Na dor, calo-me!
Na ferida
Choro,grito
Deixom-me abater
Mas ressurjo
Como uma fenix
E recomeço
Sou assim
Peles, anseios e coração.

Maria Bonfá

Como sempre minha amiga poetiza parece que nos lê...
Como uma poesia poder ser assim tão o "EU"... Que existe em nós...

Um comentário:

ઇઉઇઉ disse...

Que linda essa poesia da
Maria Bonfá! Linda mesmo.