quarta-feira, 15 de setembro de 2010




Eu gosto mesmo é da minha companhia,
pois, eu respeito meus limites, e entendo
os meus desejos, sei do meu temperamento,
e não preciso pedir nada ao meu favor,
exceto que eu mesma me faça feliz...
Comigo mesma não preciso acertar sempre,
posso falar dos meus segredos mais secretos,
inclusive sonhar com você e sorrir, sem ter
que dar explicações.


Valquiria Cordeiro

3 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito bom e profundo esse texto, parabéns,beijos

ઇઉઇઉ disse...

Que lindo! adoro seu blog você tem
Muito bom gosto! passando para ler mais um pouquinho
E te deseja uma ótima noite bjs.

JANE FREITAS disse...

Adorei este poema parece que foi feito para mim rsrs..
Abraçoss..