segunda-feira, 14 de setembro de 2015


Ando com uma vontade tão grande de receber todos os afetos,
todos os carinhos, todas as atenções.
Quero colo, quero beijo, quero cafuné, abraço apertado, mensagem na madrugada, quero flores, quero doces, quero música, vento, cheiros, quero parar de me doar e começar a receber. Caio Fernando Abreu

Um comentário:

APENAS PALAVRAS disse...

O amor pode viver de recordações...
As recordações não povoam nossa solidão,como dizem ,ao contrário,faze-na mais profunda!
Quando ao longe expressamos nossos anseios e desejos, desejos a nos consumir...
Belos dizeres....
bj de carinho...